Umbanda: Texto: Lenda de Nanã
 


Lenda onde Nanã e Oxalá criam o ser humano

Houve um tempo em que Olorum encarregou Oxalá de fazer o mundo, e modelar o ser humano.

Assim; o Orixá Oxalá tentou vários caminhos.

Tentou fazer o ser humano de ar, à sua semelhança.

Não deu certo, pois; o ser logo desvaneceu.

Oxalá tentou então fazer de pau, mas a criatura ficou dura e inerte.

Tentou também de pedra, mas foi uma tentativa ainda pior.

Fez de fogo e o ser humano consumiu-se.

Tentou azeite, água, e até vinho de palma; e nada!

O casal divino concebe a raça humana

Foi então que Nanã veio em seu socorro.

Ela deu a Oxalá o barro do fundo da lagoa onde ela morava, a lama sob suas águas; que representam a própria Orixá Nanã.

Assim finalmente; Oxalá conseguiu criar o ser humano, pois o mode-lou no barro de Nanã.

E com o sopro de vida de Olorum, o ser humano caminhou.

Com a ajuda dos Orixás, os seres humanos povoaram a terra.

A morte do ser humano

Mas; um dia eles tem que morrer.

O corpo do ser humano tem que voltar à terra, e retornar à natureza do barro de Nanã.

A grande mãe da humanidade, Nanã; que deu a matéria prima na cri-ação da vida, quer de volta no final tudo o que é seu!

Assim, seus filhos retornam inevitavelmente ao barro de onde vieram.


Fonte: Site Raízes Espirituais
https://www.raizespirituais.com.br/orixas/nana/

Pub 2019

Se desejar conhecer mais sobre
a Umbanda clique em
Voltar