Umbanda: Texto: Médium absorve os traços da personalidade
 
do Guia para a sua própria personalidade?
 


Médium absorve os traços da personalidade
do Guia para a sua própria personalidade?

Você Sabia?

Alguma vez você já parou para pensar que os Guias e Mentores Espi-rituais que te acompanham, manifestando-se através de vidências ou mesmo da incorporação, possam estar influenciando de alguma forma no seu comportamento, nas suas atitudes e em transformações no seu caráter?

Há estudiosos que afirmam que esta boa influência dos Guias Espiri-tuais é tão positiva para nós encarnados, que constitui um verdadeiro processo de Reforma Íntima em nossas vidas.

É o caso do psicólogo João Antônio dos Santos, que escreveu um arti-go sobre o tema.

Acompanhe:

A Psicologia e a Umbanda

Como psicólogo não posso deixar de perceber como a Personalidade do Médium vai sendo moldada com o desenvolvimento das incorpora-ções, como sutilmente vai modificando o Interno do Médium com o decorrer do tempo.

Muitos já me perguntaram por que na Umbanda não tem um trabalho de Preparo Íntimo para os Médiuns, porque os dirigentes simples-mente desenvolvem os Médiuns e não Preparam seus Íntimos.

Penso que os dirigentes deveriam desenvolver um trabalho de Desen-volvimento Interior dos Médiuns, com raras exceções, a maioria dos terreiros não há uma preocupação em desenvolver um trabalho espe-cífico para a melhoria do Íntimo dos Médiuns.

Mas ao refletir sobre o assunto percebi que este trabalho é realizado de forma silenciosa pelos guias espirituais.

A Reforma Íntima do Médium acontece na incorporação e nos conta-tos com os Guias.

A possibilidade de trabalhar várias Linhas Diferentes, permite ao Mé-dium a possibilidade de Incorporar à Personalidade o princípio do ar-quétipo que Rege a Linha.

Assim ao incorporar um Preto Velho ou Preta Velha, o Médium vai de-senvolvendo em si a Paciência, a Bondade, o Carinho, a Empatia, o Amor, a Compreensão ao outro.

Se estas características já eram uma tônica no seu ser, então aprimo-ra ainda mais estas qualidades, trazendo a tona uma Energia Amoro-sa, que flui naturalmente em si, permitindo que as qualidades do Guia possam fluir naturalmente.

Quando estas qualidades não estão desenvolvidas o Guia vai aos pou-cos incutindo no Médium estas qualidades até que possa fluir natural-mente.

A consciência destas possibilidades de aprimoramento, pode facilitar a entrega do Médium ao seu Preto Velho ou Preta Velha, mais o seu Chacra Cardíaco vai se abrindo permitindo uma intensa luminosidade no seu ser.

Ao incorporar um Caboclo ou Cabocla, o Médium aprende a Ordem, a Disciplina, o Ritual, a Eficiência do Trabalho, a priorizar o que é im-portante, a trabalhar com Ervas, com os Vegetais, com as Pedras, a Quebrar Demandas, sempre sem falar muito, somente o necessário, sem querer aparecer, trazendo uma força grande em si, aprende a conhecer o seu próprio poder, a força que possui.

O arquétipo dos Caboclos e das Caboclas é o do Poder da Luz, no Au-xílio ao Humano, aos Espíritos em Evolução, e saber que tem força in-terna, suficiente para suportar as provações que certamente o Médi-um passará, assim cada Caboclo vai aos poucos moldando a Energia do seu Médium, tornando o disciplinado, atento a Ritualística, ao Companheirismo aos seus irmãos que sofrem, e suportando em si mui-tas vezes as dores do outro.

Aprende a resignação quando recebe os ataques em decorrência do seu trabalho mediúnico, aprende que ao suportar as aflições sem re-clamar dos Guias, está fortalecendo seu íntimo, criando uma estru-tura psíquica forte em si com capacidade, de relacionar com os ad-ventos da vida de forma harmoniosa.

Os Baianos trazem a Descontração, o Aprendizado de como Trabalhar as Adversidades, a Alegria, a Flexibilidade, a Magia, a Brincadeira sa-dia.

Assim Médiuns que são introspectivos, quando incorporados em seu Baiano ou Baiana, soltam-se liberando sua alegria interna, a descon-tração.

Outros, já são descontraídos por natureza, e desenvolvem outras qua-lidades junto com seu Baiano, como a flexibilidade diante das situa-ções, como amparar o irmão com alegria, trazer a alegria para o pró-ximo.

Transmutando a tristeza do outro transmitindo alegria e esperança.

Os Ciganos também aprimoram seus Médiuns, trazendo a Suavidade, a Beleza, o Encantamento, o Envolvimento, a Intuição, a Paixão pela Vida, pelo Belo, pela Música, a Cura.

Os Marinheiros permitem aos Médiuns, desenvolverem o Equilíbrio Emocional, entrar em contato com as emoções mais Íntimas desblo-queando e liberando os excessos, os vícios.

Desenvolvendo no Médium a capacidade de sentir as dores dos outros e com isso aprimorando as relações com o seu irmão.

Os Boiadeiros trazem para o Médium a força necessária para caminhar no mundo, para lidar com as adversidades da vida, fortalecendo-o di-ante do mundo, mostrando que a luta sincera, o bom combate, leva a luz.

A Linha do Grande Oriente, onde incorporam Guias Orientais, Hindus, Muçulmanos, Chineses, entre outros, estimula no Médium o Caminho da Evolução Espiritual através dos estudos, da Meditação, do Conheci-mento das Leis Divinas, do Amor, da Verdade, da Ciência, da Arte, do Belo.

Estimula no Médium o Caminho da Ascensão Espiritual, fazendo-o eli-minar da sua vida tudo o que é pernicioso.

Exu e Pomba-gira, trazem a tona a sombra do Médium, aquilo que ne-cessita ser trabalhado e está escondido no seu ser.

A Ganância, a Soberbia, a Ira, o Ciúme, os Medos Indizíveis, o Orgu-lho, o Perfeccionismo entre outras coisas.

Exu tem a capacidade de espelhar o que está no Íntimo do Médium, mostrando o que está no seu interior.

E só perceber como seu Exu ou Pomba-gira e terá uma pista do que traz no seu íntimo.

O trabalho com a própria sombra é facilitado com a incorporação dos Exus e Pomba-giras.

Assim quando o Médium diz: meu Exu é Galanteador, é importante o Médium ver o quanto traz de Don Juan.

Quando a Pomba-gira é indisciplinada, o quanto o Médium tem de re-beldia não trabalhada.

Exus orgulhosos, Médiuns necessitando trabalhar a soberbia, Pomba-giras vaidosas em excesso, Médiuns necessitando trabalhar a vaida-de.

Muitas vezes também Exu e Pomba-gira espelham qualidades Íntimas dos Médiuns, tais como: Exus eruditos, Médiuns que buscam o conhe-cimento, Pomba-gira trabalhadora, Médium esforçada, Exus guerrei-ros, Médiuns batalhadores e assim por diante as qualidades e defeitos dos Médiuns são espelhadas por Exu e Pomba-gira.

Aprendem com eles o Médium que tiver coragem de se olhar sem me-do, e perguntar o que seu Guia de esquerda traz que desagrada, sem medo, pois Exu está ai pra isso mesmo, mostrar o que não queremos esconder, trazer a tona aquilo que precisa ser trabalhado.

Lembramos que para que sua Reforma aconteça, dois aspectos pri-mordiais devem ser levados em conta: A primeira é reconhecer que como encarnado você é um ser falho, e dependente dos seus Guias, que ajudam na sua evolução; a segunda é aceitar a incorporação consciente como algo normal e saudável, que possibilita o aprendiza-do tanto do Médium quanto do consulente.

O texto não traz o nome do autor

Pub 2016

Se desejar continuar lendo mais Outros
Textos sobre Umbanda clique em
Voltar

Se desejar conhecer mais sobre
a Umbanda clique em
Voltar