Pensamentos de Machado de Assis


Escritor - Rio de Janeiro - 1839 - 1908
 

Machado de Assis

Joaquim Machado de Assis foi cronista, contista, dramaturgo, po-eta, novelista, romancista, crítico e ensaísta.

Filho de um operário mestiço de negro e português, publicou seu primeiro romance, Ressurreição, em 1872.

Com a nomeação para o cargo de primeiro oficial da Secretaria de Estado do Ministério da Agricultura, Comércio e Obras Públi-cas, estabilizou-se na carreira burocrática, a que seria o seu prin-cipal meio de subsistência durante toda sua vida.

Dentre seus principais contos, estão Missa do Galo, O Espelho e O Alienista.

Sua obra em romance é dividida em duas fases: a Romântica, composta de Ressurreição (1872), seu primeiro livro, A Mão e a Luva (1874), Helena (1876) e Iaiá Garcia (1878), e a Realista, na qual destacam-se Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), Quincas Borba (1892), Dom Casmurro (1900) e Memorial de Aires (1908).

Foi eleito o presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL) quando esta se instalou, no dia 28 de janeiro de 1897.

Ocupou o cargo até sua morte.

Faleceu de câncer em sua cidade natal, Rio de Janeiro em 29 de setembro de 1908.

Sua oração fúnebre foi proferida pelo acadêmico Rui Barbosa.

Atualização de Maio de 2020
Cinco Novos Pensamentos, estão marcados com o sinal

“A arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal.”

“A vida sem luta é um mar morto no centro do organismo univer-sal.”

“As melhores mulheres pertencem aos homens mais atrevidos. Mulheres são como maçãs em árvores. As melhores estão no to-po... Os homens não querem alcançar essas boas, porque eles têm medo de cair e se machucar. Preferem pegar as maçãs po-dres que ficam no chão, que não são boas como as do topo, mas são fáceis de se conseguir. Assim as maçãs no topo pensam que algo está errado com elas, quando na verdade, ELES estão erra-dos... Elas têm que esperar um pouco para o homem certo che-gar... Aquele que é valente o bastante para escalar até o topo da árvore.”

“Assim são as páginas da vida, como dizia meu filho quando fazia versos, e acrescentava que as páginas vão passando umas sobre as outras, esquecidas apenas lidas.”

“Atrás de toda ação, há sempre uma intenção.”

“Cada qual sabe amar a seu modo; o modo pouco importa; o es-sencial é que saiba amar.”

“Defeitos não fazem mal, quando há vontade e poder de os corri-gir.”

“Guarda estes versos que escrevi chorando como um alívio a mi-nha saudade, como um dever do meu amor; e quando houver em ti um eco de saudade, beija estes versos que escrevi chorando.”

“Não há como a paixão do amor para fazer original o que comum, iluminado o que é sombrio e novo o que morre de velho.”

“Não levante a espada sobre a cabeça de quem te pediu perdão.”

“Não precisa correr tanto; o que tiver de ser seu às mãos lhe há de ir.

Não se luta contra o destino; o melhor é deixar que nos pegue pelos cabelos e nos arraste até onde queira alçar-nos ou despe-nhar-nos.”

Nós matamos o tempo, mas ele enterra-nos.”

O amor não nasce de uma circunstância fortuita, nem de uma longa intimidade, é uma harmonia entre duas naturezas, que se reconhecem e se completam.”

“O Coração é o relógio da vida. Quem não o consulta, anda natu-ralmente fora do tempo.”

O coração humano é a região do inesperado.”

O destino como os dramaturgos, não anuncia as peripécias nem o desfecho.”

O nosso destino é modificado pelos nossos pensamentos. Viremos a ser o que desejamos ser quando os nossos habituais pensamentos corresponderem aos nossos desejos.”

“O tempo é um tecido invisível em que se pode bordar tudo: uma flor, um pássaro, uma dama, um castelo. Também se pode bordar nada...”

Os olhos continuaram a dizer coisas infinitas. As palavras da boca é que nem tentam sair: voltaram caladas como vieram.”

“Sentenças latinas, ditos históricos, versos célebres, brocados ju-rídicos, máximas, é de bom aviso trazê-los contigo para os discur-sos de sobremesa, de felicitação ou de agradecimento.”
 

 
Anterior Próxima Pensador Menu Principal