Entre minhas flores,
sob a luz de vela
onde escrevo,
te vejo...
 
Chegas tão protetor,
com tanto carinho,
mostrando que na tua vida
tem um cantinho
para eu ficar.
 
Cobres-me com amor,
falas aos meus ouvidos
tão baixinho,
que é difícil não te amar!
 
É tão suave, tão etéreo
como o bicar de pombos
quando vou alimentar
que fico pensando..
 
Será que vivo?
Será que sonho?
Antevejo?
 
Se sonho,
onde estás?!
Por que não sais
de onde escondes
e vem dar vida ao que escrevo?!
 
Quero correr, brincar,
sentir o vento acariciar.
Quero ir a vales,
subir montes,
mas com tua mão para segurar!
 
Anda..!
Vai..
Responde!
Será que sonho?
rivkahcohen