Saudade


Eu, hoje,
acordei com saudade.
E, assim como quem procura,
na gaveta da ventura,
entre mil e um guardados...
Achei o teu rosto amado,
no agora,
amanhã,
no passado,
dos sonhos, o mais sonhado,
minha mais terna ilusão.
E sem temer tempo ou idade,
envolta em doce loucura,
me dei a ti com ternura,
me dei a ti sem cuidados,
num ato,
tão encantado,
que o Tempo,
de emocionado,
deixou o mundo parado...
E dormiu na minha mão.

Patrícia Neme


 

 
Anterior Próxima Poetas Menu Principal