Quero...

Quero tu'a alma... E não retruques nada!
Tu'alma, de presente, na bandeja.
Se inteira, ou mesmo que despedaçada,
a mim, pouco me importa como esteja.


Quero beber tua lágrima cansada,
quero o sorriso que em teu ser viceja.
Te quero... Dia, noite ou madrugada...
Te quero, tal qual és... E que assim seja!

Se o tempo nos roubou a juventude,
deixou-nos, de lembrança, uma virtude:
reconhecer um chão onde há valor.

Te quero, mesmo ralo o teu cabelo...
Aceita... Embora as rugas, meu desvelo...
Te quero... Para dar-te o meu amor

Patrícia Neme

Formatado por
CRLemberg - 14/03/2009
Com carinho para minha prima
Poetisa Patrícia Neme
 


 
 
Anterior Próxima Poetas Menu Principal