Lenda do Uirapuru - Lenda Indígena

 

Uirapuru

       A lenda do Uirapuru é interessante.
       
Dizem que no Sul do Brasil, havia uma tribo de índios, cujo ca-cique era amado por duas moças muito bonitas.
       Não sabendo qual escolher, jovem cacique prometeu casar-se com aquela que tivesse melhor pontaria.
       Aceita a prova as duas índias atiraram as flechas, mas só uma acertou o alvo. Essa casou-se com o chefe da tribo.

       A outra, chamada Oribici, chorou tanto que suas lágrimas for-maram uma fonte e um córrego.
       Pediu ela a Tupã que a transformasse num passarinho para po-der visitar o cacique sem ser reconhecida.
       
Tupã fez a sua vontade.
       Mas verificando que o cacique amava a sua esposa,
Oribici re-solveu abandonar aqueles lugares.
       E voou para o
Norte do Brasil, indo parar nas matas da Amazô-nia
.

       Para consolá-la, Tupã deu-lhe um canto melodioso.
       Assim canta para esquecer as suas mágoas, e os outros pássa-ros quando encontram o
Uirapuru
, ficam calados para ouvir as suas notas maravilhosas.
       Por causa de seu canto belo, chamam de professor de canto dos pássaros.


       O
 Uirapuru (Leucolepis arada) é o cantor das florestas amazô-nicas.
       Seu visual não é dos mais atraentes, normalmente tem a cor verde-oliva com cauda avermelhada, entretanto tem um canto tão lindo, tão melodioso que os outros pássaros ficam quietos e silenci-osos, só para ouvi-lo.
       Todavia este canto somente pode ser ouvido
15 dias por ano, na época em que constrói o seu ninho.
       Não bastasse isto, ele canta somente ao amanhecer,
por 5 ou 10 minutos.
       Neste pássaro o real e o lendário se confundem, dizem que ele não repete frases musicais.
       Por todas estas qualidades os indígenas e sertanejos acham que ele é um pássaro sobrenatural.
       Na verdade o seu nome quer dizer: "
pássaro que não é pássa-ro
".
       Depois de morto o seu corpo é considerado um talismã que dá felicidade a quem o possui.


       Para os Tupis, o
Uirapuru é um deus que toma a forma de pás-saro e anda sempre rodeado de outros, a ele atribuem a virtude de conduzir em refluir de pessoas à casa de quem possui um deles.

DADOS SOBRE O Uirapuru

              Nomes comuns: Uirapuru-verdadeiro, Corneta ou Músico
              Nome em inglês: Organ Wren
              Nome cintífico: Cyphorhinus aradus
              Filo: Chordata
              Classe: Aves
              Família: Troglodytidae
              Plumagem: Pardo-avermelhada e bem simples
              Característica física: Tem bico forte, pés grandes e, às                      vezes, nos lados da cabeça, um desenho branco
              Comprimento:12,5 cm
              Canto: Com um canto longo e melodioso, sua  "intenção" é                      outra: a atração para acasalamento.

       Esses cantos duram de dez a quinze minutos ao amanhecer e ao anoitecer, na época de construção do ninho.
       Durante o ano todo, o
Uirapuru canta apenas cerca de quinze dias.
    
  O canto do Uirapuru ecoa na mata virgem.
    
  O som, puro e delicado como o de uma flauta, parece ter saí-do de uma entidade divina.
       Os caboclos mateiros dizem com grande convicção que, quan-do canta o Uirapuru, a floresta silencia.
       Como se todos os cantores parassem para reverenciar o mes-tre.

INSPIRANDO ARTISTAS
 

Heitor Villa-Lobos

       O Uirapuru também encanta os artistas.
           
   
   O maestro Heitor Villa-Lobos compôs em 1917 o poema sinfô-nico "Uirapuru", baseado em material de folclore coletado em via-gens pelo interior do Brasil.

       Na lenda que inspirou a obra, o pássaro encantado - "rei do amor"- é flechado no coração por uma moça embevecida com a suave canção e transforma-se em um garboso jovem.
 

 
Anterior Próxima Lendas Menu Principal