Sementes de versos - Nadir A D'Onofrio

Muitas sementes em terra fértil lancei,
Vi germinar, crescer, florescer, frutificar.
Outras, em terra árida perdi,
O vento tão longe levou!

Juntando letras para expressar,
O recado que teimo em passar.
Único recurso do poeta...
Que chora sorrindo,
É como palhaço, consegue gargalhar chorando.

A dor sempre latente,
Mexe com o emocional fragilizado.
Tento sufocar, dissimular escamotear...
Para quê?
Será que não percebi!

A semente tão especial,
Não encontrou solo acolhedor.
O sol sem piedade a queimou,
Como resposta ficou a certeza...

Era preciso sentir a solidão!
Dos versos sem repostas,
Solidão do corpo físico,
E o frio que fustiga, enregela minh'alma...

Nadir A. D'Onofrio
Santos - SP - 20/12/2004
www.nadirdonofrio.com

Sementeira de Poetas - Denise Severgnini

À terra fértil, se lançada a semente
Germina com força e imenso vigor
À criança, se incentivada a mente
Prospera a inteligência e o amor

Investir em incansável vertente
É mister de criativo professor
Disseminar versos em torrente
Ao aluno, que mostram seu valor

A poesia adoça vida de ascetas
Sendo companheira da emoção
E filha pródiga de humanos poetas

A sementeira de poetas se deleita
Com flores-versos de um coração
É só plantar para ter boa colheita

Denise Severgnini
Novo Hamburgo - RS - 22/06/2007


 
Anterior Próxima Duetos Menu Principal