Balada para um amor antigo (ou Um antigo amor) - Dionísio Teles

Prepara teu corpo
repara tua alma
tudo com calma
Porque eu vou te encontrar

Gaste o esmalte
penteie o cabelo
com muito desvelo
Porque eu vou te encontrar

Isole a TV
e ligue o som
num jazz de bom tom
Porque eu vou te encontrar

Perfuma tua pele
com essência de rosa
e me aguarde, fogosa
Porque eu vou te encontrar

Apague as luzes
acenda uma vela
e feche a janela
Porque eu vou te encontrar

Incense o quarto
arrume a cama
te faças de dama
Porque eu vou te encontrar

E, quando eu te encontrar
o tempo vai ceder
e parar de correr
Porque eu vou te amar

Dionísio Teles
São Paulo - SP
http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=4989

Balada para um amor nascente (ou um Novo amor) - Akasha De Lioncourt

Meu corpo está pronto,
Preparada está a alma,
Há muito sinto a minha calma,
Porque sei que vou te encontrar

Gastei todas as unhas ao roê-las
Os cabelos despenteei, todos os cachos,
Sem muitos cuidados, eu sei,
Porque sei que vou te encontrar

Nunca gostei de TV, dispensei-a,
Música só de bom gosto,
Jazz? Também blues, MPB,
Porque sei que vou te encontrar

A pele sempre perfumada,
Essência de alma, pode até ser rosa,
O fogo consome toda a cama,
Porque sei que vou te encontrar.

Luzes só nos castiçais,
Velas aromáticas, essenciais,
Janela aberta, para ver a lua,
Porque sei que vou te encontrar.

O quarto parece vindo do oriente,
A cama com lençóis de seda,
A dama, se transforma em gueixa,
Porque sei que vou te encontrar.

E, quando finalmente eu te encontrar,
O tempo relativo há de ficar,
Gélido, estático, inexistente,
Porque eu sei que vou te amar!

Akasha De Lioncourt
Bauru - SP